Gravitação

Vá! Me deixe na tentativa de fabricar uma paz só minha!

Vá e não doure mais meus dias com sua sensatez insultante

Ela fere o meu orgulho,

me faz sentir meus erros a ferro e brasa

Casa-te com a fera que ocupa essa distância!

Fira-te com um estranho sem dilema, sem verdade, sem temor

Não fique, não te demores…

Ver-te me faz mugir em exegese!

Ter-te me faz padecer de catacrese!

Como será possível crer em tanta reticência?

Some-te daqui! Vá e colida com outra coisa cadente, estrela, e seja somente hélio e hidrogênio!

 

Advertisements

Posted on 20/05/2013, in Portuguese, Verse. Bookmark the permalink. Leave a comment.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: